segunda-feira, julho 03, 2006

Chove e já não é neve.

Foi-se o inverno. Desfazem-se os nós das almas castigadas.

Um menino bebe pela primeira vez gotas de água que lhe descem do céu. Nenhuma escola lhe ensinaria isso, nem o cheiro lavado que o ar tem.


FW

A mãe teme ainda os caminhos, busca pistas que a levem ao homem de quem lembra o nome. Foi só um. Os demais, já esqueceu.

elizur amir laconic


Uma gota cai-lhe nos olhos ou dos olhos? a tirar a pintura que sobrou e, ela sorri.


Gene Wilburn

- Se ele estivesse aqui, saberia os caminhos por cada árvore, cada traço de animal rastejante ou que buscasse o rio, eu não sei nada mas o meu filho em breve saberá.

Wiel Schmtz

Raul chegou cansado, também a ele as corolas ofereceram alívio à sede acumulada e lhe lavaram os olhos já fartos de pesquisar a noite, a procurar o quê?


Rob Gray


- O menino lerá os livros que ele compra nas feiras aos ricos que vendem as casas e o recheio, para voltar à cidade. Livros a metro que enchem casas a metro e ninguém lê. Isso lhe bastará.
Isso e o riso das aves, os saltos dos esquilos e das corças. O som dos rios correntes, a magia e a paz do murmúrio das folhas quando há vento.

E não será pecado nada em volta.

Amaldiçoa os pais e a fé hipócrita que enche as igrejas deles e já nem deixa que Deus lá caiba para os poder salvar.

Depressa esquece e corre com a força que lhe sobra, na direcção do homem que glorifica a vida porque os vê chegar.

Paulo Cesar

FIM

14 Comments:

Blogger Teresa Durães disse...

Fim.

Juntaram-se.
Uma história romântica.

Boa tarde :)

2:17 da tarde  
Blogger madalena pestana disse...

Já para alguns isto estava de faca e alguidar, acrescentei açucar e saiu morcela doce.

hehehehe

Voa bem!

:D

4:10 da tarde  
Blogger Ana Luar disse...

E o menino fez-se HOMEM!

5:20 da tarde  
Blogger Ana Luar disse...

E o menino fez-se HOMEM!

5:20 da tarde  
Blogger Teresa Durães disse...

Pois... O melhor é escreveres para ti e chapares com a história completa. Assim ninguém chateia lolololol

6:57 da tarde  
Blogger della-porther disse...

D.

Adorei o conto.
O enredo me envolveu. Adorei.
Há passagens encantadoras. Espero que continues...é sempre muito agradável estar aqui.

Beijos

10:49 da tarde  
Blogger madalena pestana disse...

Della e Teresa, só há dois estios a pegar na net: copy/past e surreaismo/não-te-entendo,lololoolol

Por qual hei-de optar eis o dilema.

Durmam bem que eu amanhã tenho dentista ao despertar e... não me tira o sono.

Bjs.

:D

11:00 da tarde  
Blogger madalena pestana disse...

Não são verões, são ESTILOS mresmo. hahahahahahhahahahaha

11:01 da tarde  
Blogger madalena pestana disse...

Della, esqueço que és brasileira, o que está a dar é equivalente a moda.

;) Beijão.

2ª gralha: onde se lê mresmo leia-se mesmo.

11:14 da tarde  
Blogger Era uma vez um Girassol disse...

Que o dentista não te faça sofrer...como tu nos fazes com os teus contos!!!!!!Lololol
Até já...
Por aqui os sonos andam desencontrados...!
Bjs

3:10 da manhã  
Anonymous umoutroolhar disse...

como sempre continuo a gostar

aíí...dentistas please ... só de pensar doeu-me

:)

7:03 da manhã  
Blogger Teresa Durães disse...

Optar?

Eu não opto, eu escrevo, o resto... nem ouvi/li eheheheh

4:40 da tarde  
Blogger Teresa Durães disse...

Optar?

Eu não opto, eu escrevo, o resto... nem ouvi/li eheheheh

4:40 da tarde  
Blogger Freyja disse...

toda historia tiene final...unos felices y otros tristes
la vida es asi...caminos de gloria y por momentos desierto
los hijos...siempre seran criticos de la historia de los padres
la hipocresia esta en todo el mundo, mascaras hay en todo
mi abrazo grande y mil sonrisas


besos y sueños

10:53 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home