quinta-feira, junho 29, 2006

Na cidade.

- Chamavam-lhe Safira mas o nome era Rita foi ela mesma que me garantiu... parecia uma menina e era loira...

- Safira? Quando aqui cheguei não havia ninguém com esse nome.

E vão-se repetindo a pergunta e a resposta.

- Elas são nómadas...

Dissera-lhe o Gomes, seu amigo da escola, do pé descalço, dos assaltos aos pomares do vizinho por uma maçã que repartiam, ainda com o vizinho no encalço. Por nada. Pelo puro prazer de ser assim.

Ele não desistiu, até encontrar uma mulher mais velha que uma das raparigas lhe indicou.

Stefan Rohner

- Loira? aqui temos a côr que o cliente procura. Esteve aqui sim, a Rita, veio com o filho nos braços a chorar. Fui eu que a recebi e lhe dei quarto e a orientei para não cair na garra da malvadez que por aí abunda.

Um dia, apareceu a polícia, qualquer coisa com o tribunal e tirarem-lhe o filho. Parece que a avó a tinha encontrado e lho queria tirar. Nunca vi mulher mais desesperada que ela nesse dia.

Pela manhã já cá não estava e nunca mais voltou. Cambada! que não era competente como mãe, então quem era? diga!

Agradeceu. Partiu de novo, desceria a montanha, nunca se aventurara tão longe em toda a vida.

Enraivecido contra si e contra Deus!


Llona Wellmann

Nunca se sentira tão culpado ou fora tão pesada a dor e a solidão.

- Porque não me contou? porque é que eu não vim antes? porque escutei os outros?

Irei até ao mar se for preciso. Eu hei-de encontrá-la seja aonde for.

8 Comments:

Blogger della-porther disse...

D.

Determinação, meu velho...determinação e irá encontrá-la e só assim irá.

Aguçou-me a curiosidade.

Abraços

6:17 da manhã  
Blogger Mendes Ferreira disse...

e eu tb. obrigada. pela descoberta. de um espaço assim.



boa tarde.

:))))

2:26 da tarde  
Blogger musalia disse...

parabéns pelo espaço, encontrei-o por acaso. através de outro blog.

a noção de 'pureza' está apenas na nossa mente...

aguardo a continuação :)

4:20 da tarde  
Blogger pintoribeiro disse...

Boa noite. O mar. Até onde for preciso.

7:12 da tarde  
Blogger Teresa Durães disse...

Mais um a esperar, e esperemos pois então!

7:28 da tarde  
Blogger della-porther disse...

D.

Mortal....

Que música hein....
uauuuu...Maravilhosa....
Dá vontade de dançar....
Mas não to convidando,não... hahahaha Hoje não... hahahhaha
Ótima escolha.

Beijos

9:07 da tarde  
Blogger Era uma vez um Girassol disse...

Para encontrar o amor, a pessoa amada, percorrem-se, por vezes, grandes distâncias...
Faço figas...!
Bjs

10:31 da tarde  
Blogger PiresF disse...

Pois é… o amor, e quantas feridas ele nos abre.
Abraço.

12:20 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home