quarta-feira, julho 05, 2006

Primeiro jantei

Foto de Dionísio Leitão

para quê a pressa o final estava escrito? falso, verdadeiro? quem se iria importar?

pedi boleia a uns amigos e subi o monte. a minha idade já não é para escaladas.

queria uma verdade nesta história. uma que fosse. não que alterasse nada a quem a lesse. romances de faca e alguidar há-os na minha rua e não me dou ao trabalho de abrir a janela sequer.

mas Rita é nome de tia minha. aí o caso muda de figura.

ela subiu a montanha antes que ele acabasse de a procurar pelas cidades do cais.

era a ele que queria?

não. segurança para o filho e isso estava na montanha, não no porto.


craig froehle

Gomes, o amigo fiel do amante, abriu-lhe a porta e não só.

alívio em filho e mãe! por fim um poiso!


Chuck Gordon

para quem não chegou como eu ou ela, de carro, a subida foi dura.

Raul, era esse o nome? viu as luzes da própria casa acesas, espreitou o suficiente para entender.

não bateu. não perguntou nada. deitou a cabeça numa pedra e adormeceu, até os melros começarem a cantar.

- o barco parte daqui a dois dias. ainda vou a tempo de embarcar.

iniciou a descida. perdera uma bota no caminho.



(eu tinha prometido telefonar...)

15 Comments:

Blogger Freyja disse...

te dejo un gran abrazo
la melancolia invade las almas que tienen amor siempre
la cosecha no siempre es buena
besitos y un hermoso dia mañana




besos y sueños

11:00 da tarde  
Blogger della-porther disse...

D.

Ora..ora...que surpresa!!!
hahahahahaha
Mas bem que desconfiei...o talento e o estilo...ímpar...

Sensacional...

Beijos noturnos

1:29 da tarde  
Blogger Teresa Durães disse...

eheheheheeheh

(fico sentada, à espera do fim, sem comentar.

Espero, não digo, não comento, só leio).

Digo olá para marcar presença.

2:45 da tarde  
Blogger Lmatta disse...

Fico à espero do telefonema
bjs

2:46 da tarde  
Blogger adesenhar disse...

eu também vou ficar aqui, bem instalado à espera do final.

:)
bjks

3:46 da tarde  
Blogger diamond disse...

Ninguém se ofenda, posso estar a ler mal, mas já li duas vezes e cá para a minha forma de ler, acaba aqui.

Espero é que venha mais.

:)

4:03 da tarde  
Anonymous lique disse...

Olá! Então e porque não telefonaste? :))
Cá estou para te segúir. Alguém foge, alguém procura. Sempre. Mas o percurso difere.
Beijinhos

9:54 da tarde  
Blogger daniel sant'iago disse...

Como habitualmente, um toca-e-foge mortal!

;-)
daniel

11:48 da tarde  
Blogger Moleiro de Mancha disse...

Olá

Estava em outro espaço que me trouxe para cá. Curioso. Quis saber quem era "mortal". Mais curioso fiquei quando comecei a lê-lo. "Histórias agrestes"...li. reli
Uma forma diferente a discorrer sobre o amor.
Algo ficou no ar...
Sou novo por aqui, mas penso que nesse pouso haverei de muito descobrir e entender.
Continuo depois.

saudações dos ventos

3:41 da tarde  
Blogger Um outro olhar disse...

continuo a acompanhar, e continuarei a aguardar

:)

5:55 da tarde  
Blogger Era uma vez um Girassol disse...

Baralhas-me...
Acabou? Não?
Pensei que sim!
Estás linda!
Bjs

6:41 da tarde  
Blogger della-porther disse...

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

6:39 da tarde  
Blogger emília couto disse...

Mortal.

Estou aqui sempre.E me deliciando.
Gosto de tudo aqui.Vou ver esse recomeço.

beijso

6:42 da tarde  
Anonymous Siwa disse...

Estarei eu ainda a tempo de embarcar neste blog?

9:02 da tarde  
Anonymous paoseco disse...

Siwa, se houver vontade é só começar a ler daqui para cima.

Benvinda.

:)

9:55 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home