segunda-feira, julho 24, 2006

Quem lhes abriu a porta

Katia Chausheva

era quase criança mas sem o ar feliz de quem de facto é.
Levou-as para uma sala minúscula. Acendeu uma vela. Partiu à mão o pão com aroma a acabado de sair do forno e sentou-se por fim.
Concentrou-se em duas gotas da chuva que, momentos atrás, caíra numa pétala de rosa, o corpo sacudiu-se-lhe num estranho estertor.

- Eles estão juntos, neste momento mesmo, junto ao lago. São marido e mulher e amam-se muito. A Senhora quem é ao dono da casa nova?

- A mulher dele.

- Não devia. Não pode. Ele casou uma vez só. Usa ainda a aliança antiga. Nunca se separaram...

stan trampe

Nunca vi até hoje amor igual ao destes dois. Que aliança tem a Senhora no dedo? aonde a conseguiu?

- Fizemos uma réplica a partir de um anel que era para ele um talismã. Conte-me tudo! Não vê a aflição em que me pôs e em que vivo?

- Não vai gostar muito do que sei.

- Por favor!

- Terá de o amar realmente se quer voltar à paz que bem merece. Que seria capaz de fazer pelo Frank?

- Frank? Mas quem é esse?

- O seu marido antes de morrer.

- Não entendo o que diz mas por ele daria até a vida.

- Ninguém lha pedirá.


Katia Chausheva

Em transe a rapariga murmurava uma história que angustiava mais e mais o coração de Tina.

gagliani

- Eram uma família feliz. Ele era rico. O pai era empresário e dera-lhe a gestão da empresa quando o automóvel em que o casal seguia com as gémeas, caiu ao lago e se afundou.

As meninas morreram nesse instante, a mãe sobreviveu e ao ver o marido desmaiado ao volante, esforçou-se e empurrou-o até à tona de água. Estava morto e ela não sabia. Os médicos ressuscitaram-no. Para ela foi o último esforço.


JJ Andre


Amou-o assim.
Até você surgir, ele deambulava por aqui a encontra-se com ela nos dias de nevoeiro. Com ela e as meninas.

As três precisam dele para ter paz. Devolva-o!


Louis Steiner


- Que diz? Que disparate é esse?

- Devolva-lhe o marido. Ele nunca foi ou será seu...

os médicos...não deviam tê-lo reanimado... estava morto... a morte tem um tempo, tinha chegado o dele...

Uma mulher entra em passos silenciosos.

- Deixem-na agora. Não me matem a filha. Ela já não tem energia para mais. Se alguma coisa faltou dizer ainda, ela saberá como fazer com que a entendam. Mais tarde. Quando ela puder.

Saíram em silêncio e em silêncio desceram a montanha até ao lago, para onde Tina se recusou olhar.



(quase fim)

12 Comments:

Blogger madalena pestana disse...

SE alguém passar aqui aceite as minhas desculpas, não tenho visitado ninguém mas simplesmente por RIGOROSA falta de tempo útil.

Fica um Bj e os votos de uma boa semana a quem passar.

Tentarei hoje À noite ir a casa dos amigos.

:) Fiquem bem.

11:36 da manhã  
Blogger lince disse...

Peço desculpa pela minha ausência e falta de tempo para me actualizar do teu espaço... Mas estou a precisar de ajuda lá no meu território. Passa por lá pf. Obrigado.

1:41 da tarde  
Blogger Daniel Aladiah disse...

Querida M.
Lendo as tuas histórias... que, como tu, atentam em reinícios e fins..
Um beijo
Daniel

1:48 da tarde  
Blogger sugcrasis disse...

As fotos são fantásticas.
Gostei em particular da foto da Katia Chausheva, e da Denied Entry que me lembra parte do quadro que estou a pintar neste momento.


Aqui me vou
Sugcrasis

12:33 da manhã  
Blogger adesenhar disse...

também tinhas a janela dos comentários bloqueada!
ando um pouco perdido nesta história!
tenho de recuperar a leitura antes de me pirar para férias...rssss

entretanto estás convidada para fumar um cigarro lá no meu cantinho.

:)

bjks

7:18 da tarde  
Anonymous della-porther disse...

D.

estou enviando email e está retornando. verifique a caixa.
beijos
della

10:03 da manhã  
Blogger folhasdemim disse...

Gostei muito.
Beijos, Betty

5:18 da tarde  
Blogger Lmatta disse...

estou gostando
beijos

6:56 da tarde  
Blogger Um outro olhar disse...

desculpa por forças maiores fui obrigada a estar fora uns dias.

já me actualizei

continuo a ler e gostar

:)

12:42 da manhã  
Blogger MalucaResponsavel disse...

arrepiante... bj

2:04 da manhã  
Blogger Freyja disse...

no te disculpes
a veces el tiempo falta, saludar no significa siempre que todos los saludos debes ser respondidos
un abrazo muy cariñoso y que todo estes bien


besos y sueños

3:57 da manhã  
Anonymous Anónimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

3:09 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home