domingo, junho 25, 2006

Histórias Agrestes


Admito, talvez ela tenha tido alguma razão naquele dia, mas só naquele.

Afinal de contas eu sou homem, nunca disse ser santo. e ela estava bem longe de ser um poço de virtudes quando a conheci, bem longe!

A merda é que eu continuo a gostar dela mesmo depois de tudo, sabes como é?

Não olhes assim para mim. Caramba, um homem não é feito de ferro, gosto pronto!

Tu nunca aceitaste bem que eu a tenha levado para casa, não estranha que estejas feliz com o desfecho.

Ouve, não me apetece lembrar isso agora, estou danado. Mais recriminações não ajudam a nada.

Eu tenho de a ter de volta, compreendes, mas à minha maneira, não à dela.

Não acreditas?

Quero lá saber da tua fé!



daffy.it

Sabes Gomes, foi a este lugar que a trouxe pela primeira vez depois de a tirar daquele antro, um mundo onde sabe-se lá os riscos que corria.

Isto está morto sem o riso dela.

Apetece-te um copo? a mim também. Vamos até lá abaixo molhar as goelas enquanto eu penso no que hei-de fazer.

Tem de haver uma saída ou a minha vida nunca mais faz sentido.

Deixa-me falar, se não falo rebento!

(amanhã há mais)

6 Comments:

Blogger legivel disse...

... o azul de fundo é óptimo, a foto também; só falta o texto...

9:59 da tarde  
Blogger as velas ardem ate ao fim disse...

Tá lindo mas falta qualquer coisa como letras, que forma palavras e estas geram frases que criam um texto.1bjoca

10:35 da tarde  
Blogger madalena pestana disse...

Está feita a vontade aos clientes.

Obrigado e voltem, a porta fica no trinco.

:)

12:50 da manhã  
Anonymous Anónimo disse...

Muito harmonioso o espaço
imagens bonitas e uma canção que apontam lembranças.
Cheguei aqui por acaso e dei com o drama do pobre. Que fale e conte suas agruras...
Uma agradável surpresa. Vou atentar para ver no que dá.
E.

12:59 da manhã  
Blogger Licínia Quitério disse...

Boa estreia. Gosto desta tua maneira de escrever. Quero mais.
Beijos.
Licínia

9:50 da manhã  
Anonymous umoutroolhar disse...

cá estou a vêr/lêr com o olhar devido

"Deixa-me falar, se não falo rebento!"
quantas vezes acontece
...

:)

6:45 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home